Leio, logo existo (9)

quinta-feira, setembro 11, 2014


"- Bem, todos rezamos de vez em quando... quando o diabo estava doente e essa coisa toda. Mas no fundo é um acto de desespero, não acha, numa situação como esta? É um problema terreno que requer uma solução terrena.
- O que é que o diabo tem a ver com isto?
- Não conhece a velha rima? Quando o diabo adoeceu, queria ser monge; quando o diabo recuperou, era o mesmo diabo de sempre."
Elizabeth Edmondson, Uma Villa em Itália
Sinopse aqui

9 comentários

  1. Não conheço nem o livro nem a escritora!

    ResponderEliminar
  2. Fui à fnac e lembrei-me de ti porque encontrei aqueles livros da redenção de gabriel e isso que sei que queres! :)

    ResponderEliminar
  3. r: eu descobri por a universidades.ia ver os nomes das raparigas que tinham entrado naquele determinado curso naquela determinada universidade. Via de onde essas pessoas diziam que eram procura o nome no facebook , e depois vi as fotos do facebook se a descrição que elas fazia delas próprias fazia sentido

    ResponderEliminar
  4. Adorei a frase que partilhaste, e por mais que nos custe admitir todos somos um pouco assim, como o diabo :)

    ResponderEliminar
  5. Uau, adoro :o
    Não conhecia a obra nem a autora :b

    ResponderEliminar
  6. R: Fizeste-te entender perfeitamente querida! :)
    Pelo que sei, podes colocar emblemas e fitas. A única coisa que não podes mesmo fazer é traçar a capa! :)

    ResponderEliminar
  7. Não conhecia a rima por acaso, mas para muitas pessoas isto é bem verdade!

    ResponderEliminar