Leio, logo existo (19)

quarta-feira, fevereiro 18, 2015


"Julia nunca se perguntava porque aconteciam coisas más a pessoas boas, pois já sabia a resposta: as coisas más aconteciam a toda a gente. Não que isso fosse desculpa ou justificação para se fazer mal a outro ser humano. Ainda assim, todos os humanos tinham esta experiência partilhada - a do sofrimento. Nenhum humano saía deste mundo sem ter derramado uma lágrima, ou sentir dor, ou palmilhar o mar do desgosto. Porque haveria a sua vida de ser diferente? Porque deveria esperar qualquer tratamento especial, qualquer favorecimento? Até a Madre Teresa sofrera, e era santa."
Sylvain Reynard, O Inferno de Gabriel
Sinopse aqui

9 comentários

  1. Adorei esse pequeno textinho sobre o livro :)

    ResponderEliminar
  2. Leio logo existo... É um bom nome, que faz muito sentio para mim agora que comecei a ler :)

    ResponderEliminar
  3. R: Bastante, tem de ter todos os papeis, ter as vacinas todas em dia e o chip o que aqui é caríssimo, e ainda regista-lo na comuna e pagar todos os anos para o poder ter, e temos de ter horas certas para o passear. E se o cão for de raça os donos tem de fazer um curso sobre ela.

    ResponderEliminar