Leio, logo existo (28)

quinta-feira, agosto 20, 2015


"O mal de querermos saber o que não devíamos saber é o de ouvirmos dizer o que não queríamos ouvir."

Pedro Chagas Freitas, in sexus veritas
Sinopse aqui

11 comentários

  1. Uma vez tomada a decisão de não dar ouvidos mesmo aos melhores contra-argumentos: sinal do caráter forte. Também uma ocasional vontade de se ser reservado.
    Embora, ver e ouvir são as únicas coisas nobres que a vida contém. Os outros sentidos são plebeus e carnais. A única aristocracia é nunca tocar em um assunto no qual não esteja preparado a ouvir depois uma resposta....
    Um belo texto, com sua profundidade... Aliás cada postagem sua, uma mais bela que a outra, a nos ensinar algo novo daquilo que estamos habitualmente costumados a ler e ouvir....
    Deixo-te um bj, estendendo-te o convite de fazer parte do meu espaço com seu sábios comentários, em uanderesuascronicas.blogspot.com

    Ja estou a te seguir, por favor faça o mesmo..

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente com essa frase!
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Desafiei-te lá no blog :) http://momentos-e-desabafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Sei que o Pedro Chagas Freitas está muito "na moda", mas ainda não li nada sobre ele...
    O que me aconselhas?
    beijinho***

    ResponderEliminar
  5. Tive que ler a frase mil vezes até conseguir compreender x) So true!

    ResponderEliminar
  6. ups, no fim és fã do Pedro Chagas Freitas

    ResponderEliminar
  7. ok ok, depois quero saber a tua opinião :)

    ResponderEliminar