LEIO, LOGO EXISTO : Polémica "Valter Hugo Mãe"

sábado, janeiro 28, 2017


Nada como uma boa "polémica" para me fazer voltar cá, correto? Então, um passarinho contou-me que os pais andam indignados com uma determinada obra de Valter Hugo Mãe, que está no Plano Nacional de Leitura e que os seus filhos, alunos de 8º ano, teriam de ler. Em causa estavam palavras ditas "fortes", como por exemplo esta citação:

"E a tua tia sabes de que tem cara, de puta, sabes o que é, uma mulher tão porca que fode com todos os homens e mesmo que tenha racha para foder deixar que lhe ponha a pila no cu."

Palavras fortes, concordo, mas serão realmente inadequadas a jovens (sim, jovens, não crianças!) entre 13/14 anos? Jovens esses que muito antes começam a dizer todo o tipo de palavrões e que sabem perfeitamente como são feitos os bebés e têm até uma noção geral da sociedade? Ou, se não sabem, já têm idade que chegue para o saber...

Hoje em dia vemos os "meninos" numa redoma, numa bolha super-protetora. "Não se bate porque os traumatiza", "não se berra porque os traumatiza", "não se põe ordens porque os traumatiza"... ups, esta última não se diz, só se pensa!

Mas será realmente cedo para que possam ler este tipo de palavras? Não acho. Acho até que é bem capaz de lhes despertar um certo interesse no livro, o facto de possivelmente ter uma escrita mais direta e mais "parecida" com a linguagem que usam.

Comecei a ler Lesley Pearse ainda antes de entrar no ensino Secundário, por isso teria uns 14 anos quando tal aconteceu. Lesley Pearse, escritora de romances catastróficos e com um certo teor sexual e, de vez em quando, bastante explicito por sinal. E, olhem só, cresci sem qualquer tipo de problema e sem qualquer trauma! Será preciso tanta indignação com um simples livro? Deixem as crianças crescer e lidar com a realidade, de uma vez por todas!

5 comentários

  1. Li com 14/15 anos o livro "Filhos da Droga". Os meus pais não queriam que eu o lesse mas peguei nele na mesma e li. Se é pesado? Bastante. Se me chocou? Nada. Abriu-me os olhos e mesmo nessa idade pensei que talvez mais pessoas da minha idade o devessem ler. Hoje em dia as crianças sabem mais que muitos adultos. É talvez, como muito bem dizes, um modo de trazer mais jovens para a literatura.

    ResponderEliminar
  2. Na minha opinião não é tanto pelo teor mais direto, mas sim pela forma de discussão e análise da obra em si. Não sei até que ponto seria pertinente e uma mais valia para a aprendizagem dos miúdos (mas falo um pouco sem saber e sem ter conhecimento da obra em concreto - de forma que, mais uma vez, não sei como correria em contexto concreto de sala de aula)
    xx

    ResponderEliminar
  3. Acho que teria de ler o livro todo para tirar de facto alguma conclusão, mas baseando-me apenas no excerto, eu que estou no 12º, tenho a sensação que se lêssemos esse livro agora também iria haver comentários, o que seria um bocado parvo mas pronto.

    ResponderEliminar
  4. Adorei o blog! Sigo :D

    Conhece o meu: http://addymartins14.blogspot.pt/

    ResponderEliminar